O que penso quando fotografo batizados

Olá pessoal! 

Quem me conhece sabe que sou uma pessoa super emotiva, meio manteiga derretida mesmo. Ultimamente tenho tido a oportunidade de fotografar mais batizados e já reparei que existe sempre um momento durante a cerimônia que eu fico mesmo emocionada. Não é um momento específico, em geral não a hora crucial do batismo, quando o bebê é abençoado com a água benta. É um momento em que eu me permito parar e rogar pela saúde e paz daquela criança.

Não sou católica mas acredito piamente que a união de familiares e amigos com o intuito de abençoar o bebê é um momento sublime, de muito amor e muito respeito. E eu respeito isso. Respeito a família que tem uma religião diferente da minha. Respeito a Igreja na qual escolheram acolher em seus corações e em sua crença aquela criança. Respeito o padre que, em cumprimento ao rito religioso e também propagando o amor das palavras santas, abençoa o rebento. Respeito minhas lágrimas de emoção. Respeito o choro da criança ou o sorriso no momento da benção com a água. RESPEITO.

Temos visto tantas atrocidades por aí, em nome de uma religião, de um Deus. Juro que não consigo entender como é possível se propagar o amor a um ser tão supremo e, ao mesmo tempo, utilizar o nome Dele em agressões, perseguições, mortes.

Tenho esperança de um mundo melhor, no qual o RESPEITO pelo próximo, pelas crenças e convicções dos outros tenha mais valor do que qualquer religião. Um mundo onde o AMOR seja maior e tenha mais valor. Um mundo no qual a denominação 'católico', 'espírita', 'protestante', 'ubandista', etc etc etc não seja motivo para qualquer diferenciação. Um mundo de respeito. E é isso que procuro ensinar ao meu filho. E é isso que procuro transmitir no meu trabalho: AMOR E RESPEITO.

Por um mundo menos egoísta, por um mundo de mais amor, por um mundo melhor.

 

batizado-1.jpg